0
A denominação etno linguística Bantu, por Antonio José Do Espirito Santo

povos-bantu

Bantu (Ba-Ntu) é uma denominação etno linguística, é um termo semelhante a “Latinos”, “nórdicos” ou mesmo “anglo-saxões”.

“Ba” é um prefixo coletivo e “ntu” quer dizer, simplesmente ” gente”, “ser humano” ou seja, Bantu é um termo genérico para definir os grupo humanos que habitam do centro do continente africano para baixo, povos que têm, supostamente uma origem milenar comum, principalmente traços linguísticos, fruto de uma ou mais migrações do norte para o sul do continente por volta do século 10/12 (caso dos Ba-kongo, do Zaire e de Angola) Continue Reading

2
Cultura e Tradição Bantu

Uma etnia ou um grupo étnico é grupo de pessoas que têm um herança sociocultural comum, como uma língua e tradições comuns, segundo a sociologia africana (Socaf).

Enquanto uma Tribo é um conjunto humano que reúne varias famílias sob a autoridade de um mesmo chefe e num espaço territorial dado.

Um Clã é um grupo de pessoas que têm um ancestral comum e uma Linhagem é uma descendência.

etinias-bantu
Noutras palavras, os povos ou as populações de ascendência comum constituem etnias; as etnias subdividem-se em tribos, as tribos em clãs e os estes em linhagens.

Continue Reading

0
Macumba: Um outro ponto de vista

Os povos Chokwe (tchokwe, Quioco) são uma etnia Bantu que, ao se envolverem historicamente com o antigo reino de Lunda, hoje se encontram desde o nordeste de Angola até ao sul do país. No entanto, também habituam uma parte da República Democrática do Congo e da Zambia.

Os adivinhos, conhecidos como Nganga ou Tahi, geralmente mediam casos tais como, doenças, mortes, infortúnios ou má sorte, impotência ou infertilidade, roubos, etc, através de vários instrumentos religiosos, dentre os quais, o Lipele.

kumba
O Lipele (Cesto de Advinhação)
Continue Reading

Simao-Souindoula
0
As Tradições Bantu, por Simão Souindoula

Com efeito, a dezena de grupos etnolinguísticos que habita o território cultiva tradições que privilegiam valores tais como a paz, a reconciliação, a fraternidade, a amizade, a harmonia, a concórdia, a consanguinidade, a abertura a alteridade e a solidariedade.

Esses conceitos apresentam os mesmos radicais do bantu comum, com uma evolução significativa, idêntica, e inseridos em ensinamentos orais semelhantes.

Anunciaremos alguns valores e conceções relacionados com a paz e a reconciliação nacional, e, expressos através de adágios, ditados ou provérbios que contêm, muitas das vezes, regras lógicas. Ensaiaremos explicar os dados do corpus verbal tomado em exemplo.

O cruzamento semântico bantu sobre alguns conceitos que seguirá, far-se-á, a título ilustrativo, indicando o radical proto-bantu na base do “Comparative Bantu”, de Malcolm Guthrie. Isso, nos permitirá apreciar as similitudes das noções.

Continue Reading

0
O Conceito da família e os seus níveis na sociedade Kongo

A tradição Kongo tem várias referências identitárias. Quanto ao conceito de família, existem vários níveis: luvila, Kanda, vumu, ngudi e Nzo.

001

Luvila (clã). Consideremos um exemplo: se um Kongo vai para outra aldeia Kongo, onde ele não conhece alguém, para pedir uma mulher com fins de casamento, não se pode evitar a questão de sua luvila.

O termo luvila, que pode ser traduzido pela palavra “clã”, um espaço designado – a maior parte teórica – membro da família definida como uma entidade de base, uma personalidade jurídica, incluindo vínculo pessoal como PASSADO, PRESENTE E FUTURO conectados, eles compartilham a mesma vida de descendência matrilinear de um ancestral comum em algum lugar, originalmente no início da época da fundação da sociedade, clã. Continue Reading

1 2 3 4 >